Redução dos Resíduos Sólidos na Construção Civil

Os resíduos sólidos na construção civil possuem um grande impacto no meio ambiente. Por esse motivo, aplicar ações que reduzam a geração e atentar-se ao descarte correto destes resíduos devem ser prioridade em uma obra.

Veja abaixo algumas dicas para evitar o desperdício de material na construção civil e, consequentemente, reduzir os resíduos sólidos.

O planejamento da obra é essencial para a redução de resíduos

A cultura da redução de resíduos tem início no planejamento da obra. Por esse motivo, o engenheiro responsável deve realizar um controle detalhado de todas as etapas da obra e planilhar o consumo de materiais por cada etapa.

O objetivo deste planejamento é reduzir o custo da obra e diminuir a geração de resíduos. Se todo o material é utilizado de forma otimizada, a produção de resíduos sólido diminui naturalmente.

Educar os colaboradores

Parece óbvio, porém a melhor maneira de reduzir os resíduos sólidos na construção civil é educar os colaboradores para que não desperdicem materiais. Aqui, a regra de ouro é não apenas reduzir, mas também reutilizar e, sobretudo, reciclar os materiais.

É importante que o responsável pela obra pesquise meios de reutilizar os resíduos. Por exemplo, há equipamentos compactos e de baixo custo, como um triturador de blocos e outros materiais, como telhas, que deixam o material em pó para que possam ser reaproveitados.

Em alguns casos, esse tipo de equipamento chega a triturar até duas toneladas de material por dia de trabalho. Esse volume se reflete em economia real no final do dia.

Atenção a materiais específicos

Tintas e solventes merecem atenção especial quanto ao consumo para evitar o desperdício e a contaminação do meio ambiente.

Por serem materiais que apresentam alto custo em uma obra, mais uma vez, a melhor maneira de evitar o desperdício é planejar a compra e a utilização destes produtos em cada etapa da obra. Comece calculando quanto produto precisa ser comprado e se atenha à essa quantidade.

Não lave latas de tinta. Se a sobra foi pouca, pinte pedaços de madeira, painéis ou folhas de jornal para que possam ser descartados no lixo comum. A lavagem da lata pode contaminar o solo.

É aconselhável que sobra de tintas não sejam guardadas. O ideal é utilizá-la para pintar outras partes da obra. O importante é que, uma vez aberta, as latas sejam utilizadas até o fim imediatamente.

É importante, também, ressaltar que as latas de tintas e embalagens de solventes não devem ser reutilizadas para outro fim. Por isso, ao descartá-las, inutilize-as enviando para a incineração ou as encaminhe para a reciclagem.

De olho na armazenagem do material

Armazenar o material da obra corretamente contribui para a redução da geração de resíduos. Cimento, areia, e outros materiais semelhantes, devem sempre ser armazenados em locais cobertos. Quando isso não for possível, é preciso cobri-los com uma lona para que não sofram a ação do clima.

Latas de tintas e solventes devem ser armazenadas bem fechadas para que não ocorram vazamentos.

Por Fim

Todas essas medidas são simples de serem aplicadas e representam uma grande economia na obra e na redução dos resíduos sólidos na Construção Civil.